FANDOM


Dionísio
Dionísio
Informações
Títulos Deus do Vinho
Nome Romano Baco
Símbolos Videira, leopardo, leão e delfim.
Armas Thyrus

Dionísio (Διονύσιος) era o Deus da fertilidade, folia, vinho, loucura e mais tarde considerado o patrono das artes. Ele possuía uma dupla natureza: de um lado, ele trazia alegria e êxtase divino e, por outro lado, ele trazia a raiva brutal e irracional. Simbolicamente, sua natureza refletia os efeitos da embriaguez. Se ele quisesse, Dionísio poderia deixar um homem louco. Grilhões normais não podiam segurá-lo e nem seus seguidores. Ariadne era a esposa de Dionísio. Ele inventou o vinho e difundiu a arte de cuidar das uvas. Dionísio era filho de Sêmele e Zeus.

MitosEditar

NascimentoEditar

Dionísio é filho de Zeus e Sêmele. Ele é o único Deus que possui um parente mortal. Certa noite, Invisível, Zeus foi até Sêmele, que sentia apenas a presença divina dele. Sêmele teve o prazer de ser amante de um Deus, mesmo não sabendo de qual Deus ela era amante. A notícia logo se espalhou e Hera rapidamente começou a desconfiar. Disfarçada Hera foi até Sêmele e disse que ela deveria ver seu amante como ele realmente era. Quando Zeus voltou, Sêmele o fez mostrar sua aparência. Como os mortais são incapazes de ver a “verdadeira” forma de um Deus, ela foi queimada, sobrando apenas cinzas e o palácio foi incendiado. O feto (Dionísio), foi salvo por Zeus, que o implantou na própria coxa. Poucos meses depois, Dionísio nasceu no monte Pramnos na ilha de Ikaria, onde Zeus foi para liberar o bebê agora totalmente crescido de sua coxa.

InfânciaEditar

De acordo com o mito, Zeus deixou o infante garoto sob cuidados de Hermes. Uma versão do mito fala que Hermes levou Dionísio para o rei Atamas e sua esposa, Ino, tia de Dionísio. Hermes pediu para o casal criar o garoto como uma garota, para escondê-lo da ira de Hera. Outra versão é que Dionísio foi levado para as Ninfas da Chuva de Nysa, que alimentaram-no durante sua infância, e que por esses cuidados, Zeus recompensou-as colocando-as com as Híades entre as estrelas. Outras versões falam que Zeus, deu Dionísio a Reia ou para Perséfone para crescer no submundo, longe de Hera.

Depois da infânciaEditar

Quando Dionísio cresceu, ele descobriu a cultura do vinho e o modo de extrair o precioso suco. No entanto, Hera o golpeou com loucura, e o levou adiante a um andarilho através de várias partes da terra. Em Frígia, a Deusa Cibele, conhecida melhor pelos gregos como Reia, curou Dionísio e ensinou-lhe os seus ritos religiosos, e ele partiu em uma jornada através da Ásia ensinando as pessoas o cultivo da videira. A parte mais famosa de suas andanças é sua expedição à Índia, que dizem ter durado vários anos. De acordo com uma lenda, quando Alexandre, o Grande chegou a uma cidade chamada Nysa perto do rio Indus, os moradores disseram que a sua cidade foi fundada por Dionísio no passado distante e que por isso a cidade foi dedicado ao deus Dionísio. Retornando triunfalmente, ele comprometeu-se a apresentar o seu culto na Grécia, mas foi contestado por alguns príncipes, que temiam a sua introdução em conta os transtornos e loucura que Dionísio trouxe com ele.

Dionísio era excepcionalmente atraente. Um dos hinos homéricos relata que, enquanto disfarçado como um mortal sentado ao lado do mar, alguns marinheiros o viu, e acreditaram que ele era um príncipe. Eles tentaram sequestrá-lo e leva-lo longe para vende-lo como escravo ou pedir resgate. Eles tentaram amarrá-lo com cordas, porém as cordas não puderam segurá-lo. Dionísio se transformou e um leão feroz e desencadeou um urso a bordo, matando aqueles que entraram em contato com ele. Aqueles que pularam do barco foram misericordiosamente transformados em golfinhos. O único sobrevivente foi o comandante, Acetes, que reconheceu o Deus e tentou parar seus marinheiros desde o início.

Em uma História semelhante, Dionísio desejava navegar de Icaria até Naxos. Então, ele contratou um navio pirata. No entanto, quando o Deus estava a bordo, eles não navegaram para Naxos, mas sim a Ásia com a intenção de vender Dionísio como um escravo. Dionísio então transformou o mastro e os remos em serpentes, enchendo o navio com hera e com o som de flautas que enlouqueceu os marinheiros fazendo-os pular no mar e transformando-os em golfinhos.

PenteuEditar

Penteu era o rei de Tebas. Durante seu reinado, ninguém em Tebas podia adorar Dionísio. Penteu duvidava da divindade de Dionísio, ele pensava que a pessoa com quem lidava não era um Deus. Dionísio então o fez pagar. Disfarçado, ele guiou Penteu em uma cerimônia religiosa que estava ocorrendo. Os seguidores de Dionísio confundiram Penteu com um animal selvagem e o cortaram em pedaços como parte da cerimônia deles. Satisfeito com a morte de Penteu, Dionísio trouxe seus seguidores de volta.

RelacionamentosEditar

Galeria de ImagensEditar

DionísioEditar

Em séries, filmes, desenhos, jogos, etc.Editar

EstátuasEditar

FontesEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória